A envolvente do Retiro da avó Lídia

Apaixonados como somos pelo contacto com a Natureza, pela descoberta da nossa História e identidade, pelo convívio com a população (genuína, verdadeira, pronta a ajudar) convidamos a conhecer a aldeia de Mendiga, situada em pleno Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros.

Na página do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas encontramos os percursos oficiais, devidamente sinalizados, que podem ser o ponto de partida para conhecer a região, desfrutando das suas características naturais, a pé ou de bicicleta. Destacamos o percurso da Serra da Lua, o percurso do Arco da Memória, a vista fabulosa sobre a Fórnea, a visita ao Complexo das Nascentes do Alviela (conhecido como os Olhos de Água do Alviela e a descoberta do Algar do Pena, um dos ex-libris do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros.

As condições naturais deste Parque fazem dele o destino  preferido por praticantes de caminhada, que de forma aventureira vão descobrindo o Parque e, fruto das tecnologias recentes, partilham os percursos com todos nós.

Deixamos aqui alguns exemplos, sempre com a ressalva que o respeito pelo local deve estar sempre presente, quer no aspecto da preservação natural, quer pelos perigos de percorrer trilhos não assinalados.

Contrastes do Planalto de Santo António: Perfeito para umas fotos panorâmicas e sobre o vale que se extende até Porto de Mós.

Rota dos Minérios: Ao longo do tempo, vários foram os povos que viram na natureza geológica da região, uma fonte de riqueza. Parta à descoberta de vestígios dessa exploração, passando pelas entradas (agora fechadas) de algumas grutas abandonadas. Uma vista fabulosa sobre a Lagoa Grande do Arrimal.

À descoberta da Serra da Mendiga: Explorar os antigos caminhos de moleiros, visitar os moinhos abandonados, os currais que albergavam o gado e os antigos muros de pedra, limitando as propriedades destinadas à agricultura.